Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Colors can speak

“Colors can speak” é um espaço de partilha de coisas que as mulheres adoram e não só. Falamos sobretudo de beleza mas todos os assuntos são bem-vindos. No fundo, um blog de duas mulheres que gostam de partilhar ideias!

Vou casar e agora??? - Parte 4 (e última!)

E estamos a chegar ao fim da saga do casório!!! 

 

Deixei para o fim aqueles pormenorzinhos que parece que não têm grande importância mas que fazem toda a diferença, e que de alguma forma diferenciam o vosso casamento dos outros. Vão ser essas pequenas coisas das quais os vossos amigos se vão lembrar e recordar e que a vossa família vai adorar.

 

Se não viram os outros posts podem espreitar aqui, aqui e aqui.

 

Vamos continuar a saga:

 

10. Acessórios de noiva

Nas últimas provas de vosso lindo vestido terão que começar a decidir que mais querem usar no vosso dia. Se uma pulseira, fio, brincos, tiara, véu ou não. O importante é não caírem no exagero. É certo que é o vosso dia e que devem estar deslumbrantes, mas muitas vezes menos é mais. Por exemplo, eu optei por brincos e pulseira, uma tiara pouco espampanante e véu. Se usasse um fio já seria exagerado, tendo em conta o decote do vestido. Encontrar o equilíbrio entre estar elegante e parecermos uma árvore de natal pode não ser fácil. 

 

11. Músicas que não podem faltar / Vídeos / Dança

Um casamento sem música e sem uma boa animação, como já vos falei, acaba por ser enfadonho. No entanto, a animação, na minha opinião, deve ter um cunho muito pessoal. Sentirão que o casamento é realmente vosso se na vossa entrada na sala, no corte do bolo e noutros momentos especiais, tocarem aquelas músicas que vos dizem alguma coisa e que vocês escolheram em conjunto. Outro ponto que pode animar a festa é um vídeo preparado por vocês. No nosso caso fizemos um de homenagem aos pais e padrinhos e depois tivemos uma surpresa por parte do fotógrafo. E claro, não pode faltar a tão esperada abertura de baile por parte dos noivos. No nosso caso, treinámos uma coreografia cerca de 3 semanas antes e a coisa correu bem. É um momento divertido e é ótimo para quebrar o gelo e chamar o pessoal todo para a pista de dança.

 

21784_430717893755587_8810329255009376272_n.jpg

 

 

12. Outros pormenores: missais, croquis...

E para terminar, resta mesmo pensar nas pequenas coisinhas: o missal para a igreja (a nossa tinha um projetor e fizemos em PP), os croquis para a malta não se perder, criar um grupo no facebook para pedir sugestões de músicas e ir aguçando a curiosidade da malta, criar uma #hashtag para a partilha de fotos, ramo para lançar às solteiras ou objeto alternativo (eu usei um sapo de peluche e depois dei o ramo; o noivo lançou uma garrafa de whiskey aos solteiros), livro de honra para que as pessoas deixem mensagens, chinelos para quando doerem os pés, tule para os carros, fotos dos noivos em criança para marcar os wc feminino e masculino... Enfim, o dia é vosso, façam o que vos apetecer!

 

11218850_10200455387462508_6287285847242596486_n.j

 

 

Estas foram as minhas ideias. O essencial claro é serem felizes! :)

 

Contem coisas sobre os vossos preparativos ou o vosso casório!

 

Beijooossss

 

Rita Bernardo 

Vou casar e agora??? - Parte 3

Prontos para mais uns conselhos pré-matrimoniais? 

 

Devem estar a pensar que isto do casamento afinal dá muito trabalho mas calma! No fim vale tudo muito a pena e vão dar graças a Deus e aos santinhos terem preparado tudo com tempo e dedicação.

 

Se ainda não viram os dois primeiros posts sobre a saga do casório, cliquem aqui e aqui.

 

Vamos lá aos próximos passos para um casamento de sonho:

 

7. Escolher as alianças

As alianças são outro sarilho. Os homens normalmente preferem uma coisa mais discreta e fininha e as mulheres não. Se para eles já é difícil colocar a "anilha" no dedo, imaginem se for uma coisa mega extravagante (just kidding...). É importante, mais uma vez, a procura na internet e ver o que cabe no orçamento. E até pode ser que elas não sejam exatamente iguais. A da senhora pode ter brilhantes e a do homem não, por exemplo. Encontrar um equilíbrio é fundamental. No fundo é perceber se querem algo mais conservador ou moderno, se querem ouro branco ou amarelo, enfim, começar por chegar a um acordo nas coisas mais simples como côr e formato. A partir daí é mais fácil. Depois de escolhidas, podem também pensar no que gostariam de gravar na aliança. Hoje em dia já há várias hipóteses, incluindo desenhos, mensagens ou assinaturas com a caligrafia dos próprios noivos. Também pode ser algo que leve o seu tempo a chegar dependendo da loja.

 

11188357_10206960194828032_6371325078261890735_n.j

 

 

8. Lua-de-mel

Escolham bem, porque vão saber tão, mas tão bem, umas feriazinhas depois do dia mais especial de todos! E aqui são mais escolhas. Praia ou cidade? Começa logo aqui o impasse (e a casmurrice dos futuros esposos...). Eu queria cidade e o marido praia. E ambos tínhamos razão, como se verificou. Fizemos um bocadinho das duas coisas e para nós acentou que nem uma luva. Acho que não teríamos pachorra para passar dez dias de papo para o ar nem conseguiríamos ficar 10 dias a palmilhar e a conhecer monumentos e ruas. Foi o meio-termo ideal. Atentem nas campanhas das agências de viagens e preparem com tempo. O ideal, se forem para fora da Europa, é irem com tudo organizadinho por uma agência. Acho que se sentirão muito mais seguros e descansados. E depois é só aproveitar. Querem um post sobre um roteirozinho por NY?

 

11113593_984043851628672_2749989899563030025_n.jpg

 

 

9. Bolo dos noivos e bonecos

Parece uma coisa tonta mas a verdade é que o local que escolherem para o copo de água pode não ter capacidade para fazer o bolo dos vossos sonhos. No nosso caso, que queríamos algo simples, a própria quinta onde casámos tratou do bolo. No entanto, os bonecos a representar o bolo, que foram roubados como manda a tradição, foram feitos por encomenda como nós desejávamos. Procurem por esta internet fora, cake designers que possam tratar do vosso bolo e garantir que ele fica lindo e delicioso.

 

11053180_430747537085956_1572275692565816555_n.jpg

 

 

Esta ordem de organização de que vos estou a falar nestes posts foi mais ou menos a que eu usei para organizar o meu casamento. Se tiverem outras sugestões deixem nos comentários. Vou adorar saber como foi o vosso casório ou como o estão a planear :)

 

Beijosssss

 

Rita Bernardo

Vou casar e agora??? - Parte 2

E pronto volto a este tema agora como uma mulher já casadinha (e bem casadinha!).

 

Vamos lá organizar então aqui as ideias para as noivinhas que nos lêem. No último post falei-vos já sobre as três primeiras coisas a fazer quando decidem casar. Espreitem aqui.

 

Hoje venho falar-vos das 3 seguintes coisas a pôr em prática para preparar o grande dia. Como já casei agora é mais fácil partilhar convosco o que é realmente prioridade ou não. E aproveito para vos mostrar e contar algumas coisinhas da minha festa :)

 

Vamos a isto:

 

4. Decidir a animação da festa

Aqui a busca pela internet ou as recomendações de amigos são fundamentais. No nosso caso encontrámos mesmo na nossa zona de residência uma empresa que nos agradou e tinha aquilo que procurávamos. Em muitas quintas há um DJ recomendado, mas escolhemos outro serviço da quinta em vez do DJ. Escolhemos a animação infantil que tinha duas meninas a fazer atividades com as crianças e um insuflável. Foi ótimo para os pais :) As crianças são uma parte muito importante de qualquer festa. É bom que elas também sintam que a festa é delas.

A animação externa que nós escolhemos garantiu a música o dia todo, incluindo música ambiente nos vários espaços da quinta, karaoke se quiséssemos, um trovador na receção aos convidados que animou o ambiente com serenatas às senhoras, máquina de fumos à entrada da sala, balões com leds para lançar no corte do bolo, enfim... O importante é recolherem opiniões e marcarem reuniões para conhecerem as pessoas. Nada como as primeiras impressões com que se fica. É ótimo quando se encontra assim uma empresa que tem várias opções e para vários orçamentos.

Nesta fase também é importante preocuparem-se com a música durante a cerimónia caso queiram e com o carro que querem que vos leve de casa para a igreja e depois já casadinhos da igreja para a quinta, se for o caso.

 

11221647_906524106037455_3941224790834839653_n.jpg

 

 

5. Encontrar o fotógrafo

Outra parte mega importante. Aqui resolvemos seguir as indicações da quinta. Achámos melhor escolher alguém que conhecesse o espaço onde seriam tiradas a maior parte das fotografias e, mais uma vez, que tivesse várias opções. Aconselho vivamente a não dispensarem o vídeo, porque é uma recordação fantástica. Escolher um fotógrafo com vários serviços incluídos e que seja realmente bom pode não ser tarefa fácil, mas acertámos em cheio. Uma procura na internet vai ajudar-vos certamente. O nosso incluía o serviço de fotografia, de vídeo, um photowall com acessórios para no fim do dia o pessoal tirar fotos malucas e uma sessão de solteiros antes do casamento ou uma de trash the dress (vestidos de noivos outra vez e fazer uma sessão fotográfica). Escolhemos a sessão de solteiros e foi muito giro mesmo. É ótimo porque têm um contacto direto com o fotógrafo antes do vosso dia especial e a naturalidade no dia do casamento é muito maior. Além disso comprovam ou não a qualidade do vosso fotógrafo.

 

 

11096686_951181784913834_3075864001470480362_n.jpg

 

6. Convite e outras peças

Chegou a parte de convidarmos o pessoal para o grande dia. Aqui há logo uma decisão que temos tomar: fazemos nós o convite ou pedimos a alguém que faça? Se se acham capazes, têm jeito para trabalhos manuais e fazem muita questão que seja feito por vocês, força! No nosso caso pedi a alguém que os fizesse assim como outras peças do casamento, como as lembranças para os senhores, senhoras e crianças e outras peças decorativas. Mesmo que não seja feito por vocês, como foi o meu caso, têm que fazer parte do processo de construção. É importante escolher uma pessoa super profissional, em quem confiem e que vos possa ajudar a decidir o que fica bem ou não. A escolha de cores, tipos de letras e materiais é algo em que têm que se envolver mas ao mesmo tempo deixar que a pessoa vos vá aconselhando. Comigo funcionou muito bem. Depende também obviamente do vosso orçamento e do número de peças que querem fazer, mas saber delegar funções numa altura destas é muito importante, sobretudo se as artes manuais não são o vosso forte. E não se esqueçam que os convites devem ser entregues cerca de 3 a 4 meses antes do casamento.

 

11205564_981754068516077_4239981421036296123_n.jpg

 

 

Espero que tenham gostado e continuem a acompanhar a saga :)

 

Beijoooosss

 

Rita Bernardo

 

 

CCS no Youtube

@aritabernardo

@ykeama

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D